01 junho 2020

O que está acontecendo com o mundo?

Oi gente!
Hoje eu acordei perplexa com os acontecimentos ao redor do mundo. Aqui em casa, minha mãe não gosta de assistir jornal e eu costumo evitar, porque toda vez que assistia, me sentia triste por tanta coisa ruim acontecendo. Eu sou uma pessoa depressiva e ansiosa, faço tratamento há anos e só agora meus remedinhos parecem estar fazendo efeito. Deste modo, me afasto de tudo que pode me afetar psicologicamente e emocionalmente. Mas hoje, vendo as notícias pelo meu celular eu fiquei chocada. 


É o assassinato brutal do americano negro George Floyd, as notícias e possíveis verdades divulgadas pelo Anonymous, o coronavírus fazendo mais vítimas e nos impedindo de ter uma vida normal, os assassinatos que passam diariamente nos jornais (a violência que não parece ter mais fim), as pessoas passando dificuldades financeiras por conta do isolamento social. 

Nossa, são tantos acontecimentos que nem vou conseguir descrever todos aqui. Isso me deixa triste, me deixa sem esperanças de viver num mundo tão sombrio, frio, e sem amor ao próximo. Ainda não consigo entender o ódio que muitos sentem por pessoas de cor e de determinada classe social. Como as pessoas podem ser tão cruéis com o próximo, sendo que somos iguais: Claro que cada um tem sua beleza e característica única, mas isso não impede de sermos HUMANOS, pois, estamos na mesma categorização.

Esse mundo falta amor, pois, quem ama o próximo e se coloca no lugar do outro, não carrega e tampouco dissemina tanta maldade. O que eu peço a Deus é um pouco de paz e amor, pois, cada dia que passa o mundo adoece e com ele, nós também perecemos. A situação já está difícil e parece estar piorando com o passar do tempo. Hoje meu coração está apertado e minha mente está lutando para não ficar doente. Como as pessoas que vivem no mundo podem ser tão cruéis? Eu peço mais amor, por favor!



Até a próxima!
Beijos. 


29 maio 2020

Vestidos para convidadas de casamento - YesBabyOnline

Oi gente! 
Na última postagem eu tinha falado sobre como esse isolamento social está mexendo com o meu emocional. Aí, para passar a tristeza, conversei com algumas amigas pelo WhatsApp e também li livros de autoajuda (Ho'oponopono Sem Mistérios e também O Milagre da Manhã), que ajudaram e muito! Hoje acordei bem, ouvindo música, comendo uma trufa de chocolate e escrevendo aqui para vocês. Mais tarde vou sair para resolver umas coisas simples e voltar para a casa. Como hoje é sexta-feira, vou finalizar a postagem sobre a YesBabyOnline, falando sobre os vestidos destinados a convidadas de casamento

É uma honra para qualquer um que é convidado para um casamento. Aí fica a pequena dúvida no ar... qual roupa usar em um dia tão especial? A dica que dou é: use um vestido sutil e com cores neutras. Os meus escolhidos abaixo é bem o estilo que eu usaria. Como gosto da cor rosa, usaria um com tonalidade bem clara e cujos detalhes sejam bem delicados. 


Hi people!
In the last post I had talked about how this social isolation is affecting my emotional. Then, to pass the sadness, I talked to some friends on WhatsApp and also read self-help books (Ho'oponopono Sem Mysteries and also The Morning Miracle), which helped a lot! Today I woke up well, listening to music, eating a chocolate truffle and writing here for you. Later on I will go out to do some simple things and go back to the house. As today is Friday, I will finish the post about YesBabyOnline, talking about the dresses for wedding guests. the grace wedding guest dresses.

It is an honor for anyone who is invited to a wedding. There is little doubt in the air ... which clothes to wear on such a special day? The tip I give is: wear a subtle dress with neutral colors. My chosen ones below are quite the style I would use. As I like the color pink, I would use one with a very light tone and whose details are very delicate.


Esse modelo de vestido é lindo e ideal para usar em um casamento. É elegante, harmônico e deixa um charme especial à cerimônia. Para mais detalhes, clique na foto acima. 

This dress model is beautiful and ideal for wearing at a wedding. It is elegant, harmonious and leaves a special charm to the ceremony. For more details, click on the photo above.


Bem semelhante ao modelo anterior, esse tem mais babadinhos e detalhes que deixa tudo mais harmônico. Eu usaria com certeza em um casamento. Sem contar que a cor do vestido é muito linda! Para mais detalhes, clique na foto acima. 

Very similar to the previous model, this one has more frills and details that make everything more harmonious. I would definitely use it at a wedding. Not to mention that the color of the dress is very beautiful! For more details, click on the photo above.


* Esse post é publieditorial.


Gostaram da postagem? Comente!


Até a próxima!
Beijos.

27 maio 2020

Isolamento social

Oi gente!
Hoje acordei até animadinha: pesei e estou com 75.1 kg (antes eu estava com 76.5 kg), então emagreci e a dieta eu vou seguir com mais rigor e disciplina. Fiz uma vitamina de banana, bebi água, tomei um solzinho e agora estou sentada na escrivaninha, escrevendo esse post e pensando na vida. Quando penso na nossa realidade atual, me bate uma tristeza sabe? 


Vou confessar para vocês que, ficar dependendo economicamente dos outros é foda. Não que minha mãe e irmão são cruéis comigo, etc. Mas quando você "prova" a independência financeira, você não quer que ela se acabe tão cedo. Contei para vocês que saí do estágio porque me formei. Estava participando de um processo seletivo para estágio de pós, estudando para a prova da OAB e para o concurso público que tinha surgido na minha cidade... Estava animada, empolgada e me esforçando ao máximo... Mas aí veio essa doença, a quarentena e o isolamento social. Resumindo: Minha prova da OAB deve ser adiada novamente, o concurso público está suspenso por tempo indeterminado, assim como meu processo seletivo para estágio de pós. 

Com isso, desanimei de estudar, pois o nosso futuro está incerto. Se bem que eu estava pensando positivamente quando o isolamento chegou... pois eu teria mais tempo para estudar. Mas quem diria que o desânimo iria tomar conta de mim, né?

Estou tomando meus medicamentos direitinhos acerca da depressão e ansiedade. Mas tem dias que o desânimo e tristeza "batem na porta" e nem remédios podem impedi-los de me perturbar. Ontem minha mãe me contou que foi ao supermercado e tinha uma fila enorme de pessoas para serem beneficiadas com cestas básicas doadas pelo governo. Era muita gente! E quando minha mãe foi perguntar o motivo da fila imensa, a moça explicou o que era e após, avisou a todos que estavam na fila que não tinha mais vagas para o dia e era para ambos voltarem no dia seguinte. Sabe o que indignou minha mãe? É ver que tinha cestas básicas grandes e com quantidades suficientes para suprir as necessidades daquelas pessoas na fila. Mas o supermercado estava na famosa burocracia que nós brasileiros já conhecemos. 

Me deixa triste saber que tem pessoas passando dificuldades e em vez das pessoas terem um pouco mais de amor, preferem ser burocráticos. "Quem tem fome, tem pressa"... essa frase foi slogan de algo que não lembro agora. Mas na prática, não é tão simples resolver esse problema. Com o isolamento social eu me pergunto: O que será de nós? O que será do povo brasileiro? O que será do nosso futuro? 

Cada pergunta feita me deixa triste e ao mesmo tempo com receio do futuro piorar em vez me melhorar. É incrível como uma doença pode acabar com nosso estilo de vida. O ser humano não nasceu para ficar sozinho, por isso, estar em convívio social é fundamental. Mas até isso essa doença nos tirou por tempo indeterminado. O que fazer para termos esperança e ânimo de que tudo vai passar e vamos ficar bem? 

Essa última pergunta eu não sei responder com precisão. E olha que sempre que posso, dou dicas aqui para vocês com a resposta na "ponta da língua"... mas hoje vou ficar devendo. O que me resta é orar para isso tudo passar e termos de volta nossa vida normal e me aventurar em livros ou séries que me tiram da realidade. 


Até a próxima!
Beijos.

26 maio 2020

Rotina de Dona de Casa

Oi gente!
Desde quando eu vi essa tag no blog da minha amiga; Apenas Leite e Pimenta, fiquei louca para fazer, afinal, como todos (ou pelo menos a maioria) estão em casa assim como eu, podemos nos considerar donas(os) de casa. Eu, por exemplo, faço tarefas do dia a dia para ajudar minha mãe e também como uma forma para me distrair e não ficar tão entediada. Espero que gostem de me conhecer um pouco mais. 


1. Que horas você dorme?
Depende, como estou em casa de boas, costumo dormir por volta das 23:30, 00:00 ou 02:00 da madrugada quando estou com insônia. 


2. Que horas você levanta?
Vixi... Também depende, geralmente acordo 10:00 ou 11:30.


3. Você toma café da manhã sozinha ou com a família?
Sozinha. Porque minha mãe e irmão não tomam café da manhã, somente eu. 


4. Que eletrodoméstico você não vive sem? Microondas, lava-louça ou máquina de lavar?
Máquina de lavar, com certeza! Eu amo usar máquina de lavar roupas porque ninguém merece lavar roupas, edredons, toalhas, etc, na mão. Microondas não faz falta e muito menos lava-louças. 


5. Você prefere lavar, passar ou cozinhar?
Prefiro lavar. É só colocar na máquina automática e o tempo que ela fica fazendo suas funções, posso cozinhar, outro hobbie que eu adoro! 


6. Você cuida da casa sozinha ou a sua família ajuda?
Minha família ajuda. Eu arrumo meu próprio quarto, assim como minha mãe e irmão. Tarefas da cozinha fica por conta da minha mãe e eu. Uma curiosidade... Não limpamos a casa todos os dias, somente algumas vezes porque quase não dá sujeira, ainda mais por todos estarem em casa.


7. O que você faz quando a sua família reclama da sua comida?
Eu não faço nada, apenas como e pronto. haha 
Quem quiser fazer outra coisa, fica a vontade. Mas na maioria das vezes, acerto nas receitas. 


8. Se você acorda com a casa um caos, o que você faz? Arruma tudo sozinha ou coloca a família pra ajudar?
De imediato não... vejo o que está bagunçado e faço planos para começar a arrumar tudo. Se necessário, eu peço ajuda da minha mãe. 


9. Qual item você ama comprar: cama, mesa ou banho?
Nenhum desses. Quem escolhe é sempre minha mãe. Eu fico responsável por comprar eletrodomésticos, eletroportáteis, etc.


10. Você é radical com limpeza, organização ou os dois?
Não. Eu sempre tenho um pensamento: "faça a limpeza de tudo, mas ciente de que mais cedo ou mais tarde a sujeira ficará difícil de remover e com o tempo, terá que ser trocado por outro". Com relação a organização, eu tento manter tudo na ordem até chegar o dia de limpar tudo novamente. 


11. Qual produto de limpeza você não vive sem?
Sabão líquido, alvejante e detergente. 


12. Você arruma a cama de todos os membros da família?
Não, cada um arruma o seu. 


13. Quando você cansa de cozinhar, você pede comida ou sai pra comer fora?
Antes do isolamento social, eu sempre comia fora quando enjoava das comidas de casa. Agora com o isolamento, peço comida delivery. 


14. Você se considera vaidosa com a casa?
Não. Sou bem simples e faço o que é necessário. 


15. Você prefere casa ou apartamento?
Prefiro casa, dá mais liberdade.


16. Você já causou algum acidente doméstico?
Não. Ainda bem. 


17. Você sente vergonha de ser dona de casa?
Nem um pouco. 


18. Você gosta de cozinhar para outras pessoas?
Pessoas conhecidas sim. 


19. Já deixou de sair para algum lugar por que tinha que cumprir com atividades domésticas?
Nunca. Sempre que é necessário, saio de casa e depois que eu volto é que faço as tarefas domésticas pendentes... Mas geralmente, quem arruma as coisas na minha ausência é minha mãe, porque ela não tem paciência de esperar eu chegar. 


20. Você tem um animal de estimação? Ele vive dentro de casa ou fora dela?
Tenho dois meninos. Um é o Nick, pinscher miniatura que temos e ele vive em casa, grudado na gente. Ele dorme em casa, na cama da minha mãe. Já ou Theodoro, é um cachorro sem raça definida que adotamos das ruas em 2018. Ele fica tanto dentro de casa quanto fora. Na hora de dormir, ele fica na garagem de casa (ele não gosta de dormir dentro de casa). 


Gostaram da Tag? Sintam-se a vontade para responder! 


Até a próxima!
Beijos.